Skip to content

A mente também adoece

16 de novembro de 2015

Um belo dia você acorda, sai para caminhar e de repente esquece o caminho de volta para casa. Essa cena ocorreu no livro “Para Sempre Alice”, relatando que uma brilhante professora de uma universidade americana foi acometida pelo mal de Alzheimer aos cinquenta anos de idade, exatamente no momento da sua maturidade pessoal e profissional. A narração desperta o interesse dos leitores nos sinais da doença e tem-se a impressão que parte dos sintomas mencionados estão presentes de alguma forma na vida das pessoas, provocando susto e preocupação.

É comum cuidar do corpo, da alimentação e até da alma, mas costuma-se negligenciar bastante com a mente, afinal, dificilmente ela incomoda. Trata-se uma gripe, preocupa-se com o coração e os rins, mas não é usual examinar periodicamente o cérebro. O exame neuropsicológico consiste na avaliação das diferentes funções mentais: a concentração, a memória visual, a memória verbal, a capacidade de cálculo, o planejamento, a capacidade de abstração, as habilidades visomotoras, as funções de linguagem, a inteligência e muitas outras.

A intenção de se submeter a procedimentos dessa natureza é fazer uma avaliação do histórico das funções cerebrais no intuito de comparar a evolução ou as deficiências que porventura possam aparecer. Não é preciso ter casos na família para que se faça uma análise, pois o desempenho pode ser prejudicado também por fatores externos. Um adulto com deficiência de memória pode- se tratar da primeira manifestação de um envelhecimento cerebral precoce, de uma manifestação de depressão ou de um distúrbio neurológico, sendo possível detectar quais os problemas que estão causando as dificuldades e sugerir um tratamento adequado.

Idosos que apresentam problemas de esquecimento podem ser submetidos ao exame neuropsicológico para determinar o quanto sua memória está diferente do esperado para sua idade. O mesmo fato ocorre com crianças ou adultos que sofreram um traumatismo craniano, por acidentes automobilísticos, quedas, traumatismos de parto e ficaram “diferentes”, pessoas que sofreram acidentes vasculares cerebrais (derrames) ou que passaram por neurocirurgias, casos de intoxicações graves ou alcoolismo, afogamentos, permitindo que a análise trace o perfil de todas as funções mentais, comprometidas ou não.

Esse tipo de avaliação difere e muito da tomografia computadorizada ou da ressonância magnética, uma vez que coloca à prova cada uma das funções mentais, correspondendo cada uma a um determinado sistema no cérebro através da utilização de testes específicos. Imagine uma foto de um automóvel e de seu motor! Ela pode revelar que não existem mossas ou defeitos, entretanto, não comprova se o carro está funcionando em perfeito estado, se as marchas estão boas, assim como a sua rotação. É preciso ligar a chave e colocá-lo para funcionar, avaliando cada um dos componentes. A finalidade do exame neuropsicológico é exatamente essa: avaliar como está funcionando cada área cerebral.

Surpreendentemente não se necessita sair do país para ter acesso a uma clínica especializada, pois, aqui, no sul da Bahia existe o Nani – Núcleo de Atendimento Neuropsicológico de Itabuna que atende adultos e crianças, com uma equipe envolvendo neuropsicólogos e psicopedagogos que aplicam mais de cem testes especializados com sofisticados programas de computador. O perfil cognitivo obtido no procedimento vai possibilitar que essa equipe planeje várias estratégias para melhorar a vida do paciente e diminuir as consequências negativas dos problemas detectados.

Pesquisas têm demonstrado a eficácia no treinamento da memória operacional, reduzindo substancialmente déficits de atenção. A deficiência de memória está relacionada a um fraco desempenho acadêmico e profissional. Todavia, a potência da memória está estreitamente vinculada à inteligência. Desta forma, é importante que se introduza como rotina nas avaliações médicas, as avaliações neuropsicológicas, objetivando prevenir, medir, tratar a até mesmo atenuar eventuais problemas que possam surgir, afinal a mente também adoece!

Karla Borges

(Publicado no Site Política Livre em 16.11.15)

From → Artigos

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: